Os ataques teriam sido motivados pela síndrome do "Martir Cristão Jocaxiano"?

14 de Março de 2019, por João Carlos Holland de Barcellos

Os ataques teriam sido motivados pela síndrome do "Martir Cristão Jocaxiano"?
Por Jocax , março/2019


"...Seis dias antes de entrarem atirando em inocentes no colégio localizado no interior de São Paulo, Guilherme e Luiz Henrique publicaram sobre o ataque no Dogolochan. Eles supostamente agradeceram a ajuda de outros membros e deixaram rastros para avisar internautas sobre o crime...
Um print mostra o que pode ser um dos atiradores agradecendo DPR, o administrador do Dogolachan, pelos conselhos recebidos."

Escreveram no Forum:

"... Infelizmente não existe locais para testarmos e tudo acontecerá de forma Natural,
com a aprendizagem no momento do ato. Fique com Deus meu Mentor. O sinal será a música no máximo
3 dias depois estaremos diante de Deus com nossas 7 virgens. Levaremos a mensagem conosco."

Segundo a reportagem "..Outros usuários questionaram se os atiradores eram integrantes do grupo, e a resposta dada por um dos administradores foi positiva...."

https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/03/analista-dogolachan-massacre-em-suzano.html?utm_source=push&utm_medium=social&utm_campaign=artigos


Isso parece seguir o padrão do MARTIR CRISTÃO JOCAXIANO, onde
a crença religiosa é motivo de assassinatos:


http://stoa.usp.br/ateismo/weblog/90924.html
e
https://social.stoa.usp.br/ateismo/blog/deus-7-problemas-capitais


E também de suicidios:
Maria Kisko (foto), 12, de Leszno, na Polônia, se matou porque queria ir para o céu, onde acreditava estar o seu pai, morto em 2009 de um ataque cardíaco. Monika, 35, a mãe, encontrou a menina enforcada em seu quarto. A mãe tinha ido ao quarto para ler uma história de modo a ajudar a filha a dormir.Maria deixou bilhete pedindo à sua mãe que não ficasse triste Maria deixou o seguinte bilhete: [18]
“Querida mamãe, por favor, não fique triste, é que eu sinto muito a falta do papai, e quero vê-lo novamente”.


https://www.paulopes.com.br/2013/10/menina-se-mata-para-ficar-com-seu-pai-no-ceu.html

 

 

 



Einstein diz que “Deus é produto das fraquezas humanas”

5 de Outubro de 2018, por João Carlos Holland de Barcellos

Leilão: em carta, Einstein diz que “Deus é produto das fraquezas humanas” e que a Bíblia é coleção de “lendas primitivas”


https://hypescience.com/einstein-disse-que-deus-e-o-produto-da-fraqueza-humana-e-que-a-biblia-e-uma-colecao-de-lendas-primitivas-carta

========================================

 

Uma carta de Albert Einstein, na qual o físico diz que Deus é apenas uma expressão da fraqueza humana e que a Bíblia não passa de uma coleção de “lendas primitivas”, será leiloada em Nova York.
Estima-se que o texto, escrito apenas um ano antes de sua morte, em 1955, valha cerca de US$ 1 milhão a US$ 1,5 milhão (no câmbio atual, cerca de R$ 3,8 a 5,8 milhões).

As apostas serão controladas pela casa de leilão Christie’s, no dia 4 de dezembro.

Peter Klarnet, especialista em livros e manuscritos da empresa, disse em um comunicado que a “Christie’s está honrada em apresentar esta importante carta de Albert Einstein, uma vez que trata de temas centrais à investigação humana desde o alvorecer da consciência, e é uma das declarações mais categóricas no debate Religião versus Ciência”.

Conteúdo
Einstein escreveu a carta ao filósofo Eric Gutkind, em resposta ao seu livro “Choose Life: The Biblical Call to Revolt”.

Acredita-se que seja a visão mais reveladora das crenças religiosas do famoso físico, cuja teoria da relatividade geral é um dos pilares da ciência moderna. Einstein, de origem judaica, não acreditava em Deus, mas também não se descrevia como um ateu.

Lê-se no documento: “A palavra Deus não é nada para mim senão a expressão e produto das fraquezas humanas, a Bíblia uma coleção de lendas veneráveis, mas bastante primitivas”1.

Outro trecho afirma: “Nenhuma interpretação, por mais sutil que seja, pode (para mim) mudar alguma coisa sobre isso”2.

Primitivo
Na carta, Einstein diz ao filósofo como eles são parecidos, especialmente naquilo que ele chama de sua “atitude antiamericana”.
Ele fala da religião judaica como sendo igual a “todas as outras religiões”, na medida em que é “uma encarnação de superstição primitiva”.

E prossegue: “E o povo judeu ao qual eu pertenço de bom grado e em cuja mentalidade me sinto profundamente ancorado, ainda para mim, não tem nenhum tipo diferente de dignidade do que todos os outros povos. No que diz respeito à minha experiência, eles não são de fato melhores que outros grupos humanos, mesmo que sejam protegidos dos piores excessos pela falta de poder. De outro modo não posso observar nada ‘escolhido’ sobre eles”3.

A carta termina com uma expressão de compreensão e apreço por Gutkind, e é assinada “com agradecimentos cordiais e melhores votos, A. Einstein”4.

Outras declarações
Em uma carta diferente, escrita cerca de uma década antes, Einstein registrou: “Eu tenho repetidamente dito que na minha opinião a ideia de um Deus pessoal é infantil. Você pode me chamar de agnóstico, mas eu não compartilho o espírito de cruzada do ateu profissional. (…) Eu prefiro uma atitude de humildade que corresponda à fraqueza de nossa compreensão intelectual da natureza e de nosso próprio ser”5. [Newsweek]
1No original: “The word God is for me nothing but the expression and product of human weaknesses, the Bible a collection of venerable but still rather primitive legends”.


2No original: “No interpretation, no matter how subtle, can (for me) change anything about this”.

3No original: “And the Jewish people to whom I gladly belong, and in whose mentality I feel profoundly anchored, still for me do not have any different kind of dignity from all other peoples. As far as my experience goes, they are in fact no better than other human groups, even if they are protected from the worst excesses by a lack of power. Otherwise I cannot perceive anything ‘chosen’ about them”.

4No original: “with friendly thanks and best wishes, yours, A. Einstein”.

5No original: “I have repeatedly said that in my opinion the idea of a personal God is a childlike one. You may call me an agnostic, but I do not share the crusading spirit of the professional atheist. (…) I prefer an attitude of humility corresponding to the weakness of our intellectual understanding of nature and of our own being”.

 



O Argumento Cosmológico Kalam

21 de Março de 2018, por João Carlos Holland de Barcellos

O Argumento Cosmológico Kalam (ACK)
Por: Jocax, março/2018
==================================

 

Resumo 
           Este ensaio faz uma análise do ACK mostrando que, longe de provar a Deus, provaria muito mais o Demônio.


Palavras chaves
  KALAM, Teologia, Filosofia, Lógica, Universo, Origem


Introdução

Vamos analisar, primeiramente dois conceitos fundamentais: O Universo e o Tempo.

 

Universo

Buscando Universo no Google encontramos:

Universo[1]

substantivo masculino

  1. 1.o conjunto de todas as coisas que existem; o mundo ☞ inicial por vezes maiúsc.
  2. 2.a totalidade dos habitantes da Terra.☞ inicial por vezes maiúsc.

 

Assim, logo de início podemos concluir que, se Deus existe, ele faz parte do conjunto das coisas existentes e, portanto, também pertence ao Universo.

A rigor, portanto, Deus nunca poderia criar o Universo pois faz parte dele.  Entretanto, para continuarmos nossa análise dos outros aspectos do argumento, vamos considerar o Universo como conjunto de tudo que existe fisicamente, como propõe a Wiki.

Além do Universo, outro conceito que precisa ser melhor elucidado é o Tempo.

 

Tempo

O tempo é um conceito em geral difuso e difícil no qual minha definição favorita é : “A quantidade de eventos que ocorreram no Universo”[2].

Entretanto, uma propriedade do tempo que quase todos concordam, e que iremos precisar nesta análise, é que se não houver nenhum evento, nehuma mudança de estado, nenhum movimento, então o tempo também não transcorre , ou seja sem mudança não há passagem do tempo, o tempo para, congela.

 

O Argumento Cosmólogico Kalam (ACK)[3]

O ACK é composto de 2 premissas e uma conclusão:

1-Tudo que veio a existir tem uma causa.

2-O Universo veio a existir.

3-Portanto, o Universo tem uma causa.

 

Os teístas concluem apressadamente que esta causa é o seu Deus.

 

A Análise da conclusão

Primeiramente , antes de checarmos as premissas 1 e 2 do ACK, vamos verificar que mesmo que o Universo tenha uma causa, essa causa não necessariamente precisa ser um Deus Cristão. A única conclusão que se pode tirar é que o universo tem uma causa. Só isso. Dizer que essa causa é o Deus cristão é um “Non sequitur”[4], essa conclusão não pode seguir das premissas.

Se não, vejamos:

 Temos as seguintes evidências 

  1-Crianças inocentes morreram e morrem ( sofrendo ) em eventos naturais como Tsunames, Furacões, Vulcões.[5]

  2-Crianças inocentes morrem (sofrendo) sendo estupradas, de fome, de maus tratos e etc...[6]

Além dessas evidências temos que:

  3-Um ser que é onisciente e sabia, antes de criar o universo, que tudo isso iria acontecer, não poderia ser um ser benevolente e sim maldoso. E, se não fosse onisciente seria irresponsável posto que não saberia o mal que causaria sua criação.

Podemos assim concluir que:

  4-Portanto, um criador com o poder enorme de criar o Universo e maldoso implica que foi o DIABO (não Deus) quem criou o Universo !!

 

Além disso:

- Como todas evidências apontam que nosso universo não é infinito podemos concluir que :

   O Criador não teria poder infinito e sim poder apenas para criar este Universo.

- Como a Física apontaque  o Universo vai colapsar devido a Entropia:   O Criador não teve inteligência suficiente para criar um Universo que não se desintegrasse no futuro[7].

Ou seja, concluímos que o Criador não é bom , não tem poder infinito e nem tem inteligência infinita.

 

Análise das Premissas

A premissa 1 do argumento (“Tudo que veio a existir tem uma causa”)  viola o “Teorema da Primeira Causa” [8] que estabelece que a primeira causa de todos os eventos foi o aleatório (sem causa).  Ou seja, houve sim um primeiro evento, mas este evento foi ‘incausado’ (aleatório).

Assim, não é verdade que tudo que venha a existir tenha necessariamente uma causa.

Podemos citar alguns exemplos físicos de eventos sem causa em nosso próprio mundo físico:

- O decaimento do elétron de uma orbita de maior energia para uma de menor energia (liberando um fóton) é considerado um evento aleatório[9].

-A Criação de pares de partículas virtuais devido a flutuações quânticas do vácuo quântico, são também fisicamente aleatórios.

 

A premissa 2 do argumento (“O Universo Veio a Existir”) também não é necessariamente verdadeiro:

Se algo deu início ao tempo como, por exemplo, o “Nada Jocaxiano”(NJ)[10] , não significa que não existia este algo. O tempo poderia estar parado, sem eventosmas, ainda assim, algo poderia existir sem mudanças, sem tempo. Neste caso o “eterno” não significaria um tempo infinito no passado, mas sim que antes não havia tempo, porque não havia mudanças. Neste caso o “algo” que deu origem ao início do tempo já poderia ser considerado o próprio universo em seu estado minimal, eterno e, até então, imutável.

 

Conclusão

Mesmo se considerarmos verdadeiras as premissas do ACK,  verificamos que são insuficientes para justificar Deus.

Ao analisarmos as premissas percebemos também que elas não são necessariamente verdadeiras.

Podemos concluir então que o ACK é apenas uma falácia teísta.

 

Referências

[1] UNIVERSO Dicionário (google)
https://www.google.com.br/search?q=universo+disionario&oq=universo+disionario&aqs=chrome..69i57.4295j0j8&sourceid=chrome&ie=UTF-8

[2] O TEMPO, SEGUNDO JOCAX
https://social.stoa.usp.br/jocax/filosofia/o-tempo-segundo-jocax

[3] Argumento Cosmológico - Argumento Kalam
https://www.allaboutphilosophy.org/portuguese/argumento-cosmologico.htm

 [4] Non sequitur
https://pt.wikipedia.org/wiki/Non_sequitur

[5] Ásia lembra os 10 anos do tsunami que matou 230 mil pessoas
http://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/asia-lembra-os-10-anos-do-tsunami-que-matou-230-mil-pessoas-veja-fotos/

[6] Criança de 2 anos morre após ser torturada e estuprada
https://www.gazetaonline.com.br/noticias/cidades/2017/05/crianca-de-2-anos-morre-apos-ser-torturada-e-estuprada-1014057042.html

[7]Morte térmica do Universo
https://pt.wikipedia.org/wiki/Morte_t%C3%A9rmica_do_Universo

[8] Teoremas Jocaxianos
http://www.genismo.com/logicatexto35.htm

[9] Tipos de aleatoriedade
http://www.mat.ufrgs.br/~portosil/probab3.html

[10] O "Nada Jocaxiano"
http://www.genismo.com/logicatexto23.htm

[11] Argumento da causa primeira
https://pt.wikipedia.org/wiki/Argumento_da_causa_primeira

[12] Dicionário Aurélio de Português Online - UNIVERSO 
https://dicionariodoaurelio.com/universo

 

 

 

 

 



Deus: 7 problemas capitais

28 de Novembro de 2017, por João Carlos Holland de Barcellos

Deus: 7 Problemas Capitais
Por Jocax novembro/2017


Até que fazia bastante tempo que eu não escrevia sobre deus e ateísmo.

Uma discussão no ‘face’ despertou a vontade de elucidar um ponto que sempre fica meio que disperso nas discussões: 

A razão da ideia de existir um deus ser maléfica ao ser humano.  

Embora existam dezenas, talvez centenas [01], de definições e crenças diferentes de deuses,
 vou me basear no deus cristão [02] (único, onisciente, onipotente, onipresente e bondoso).

Compilei então algumas razões dos malefícios da crença em deus que descreverei a seguir.


1-O Problema da Verdade

Uma vez que existem provas e argumentos (como a do “Diabinho Azul Jocaxiano” [03]) mostrando que deus contraria a lógica e os fatos, então o primeiro argumento é que a crença em deus vai contra a verdade. 

Além de contrariar a razão o deus baseado na bíblia cristã também é inconsistente e por isso não poderia existir, pois a verdade é avessa 
às contradições, e a bíblia está recheada delas! (veja ‘Contradições da Bíblia’ [04]).

É interessante notar que para um crente fervoroso nada, eu quero dizer absolutamente nada pode demover o crente de sua crença. Por exemplo: Seu filho pode morrer e ele vai continuar acreditando, todos seus filhos podem morrer e a crença permanecerá. Mesmo que 99% da humanidade morra com sofrimento e ele, ainda assim, achará uma razão para continuar acreditando!  

É por isso que eu digo: “O Medo covarde da morte é a principal motivação da crença religiosa!

 

2-Viver com a contradição causa “emburrecimento”.

Além de ir contra a verdade, essa crença permanente em algo contraditório, e avessa à lógica, apresenta, como um efeito colateral, uma ‘descapacitação’ neurológica, isto é,  acaba por prejudicar a razão, a lógica e a inteligência da pessoa que crê:  O crente tem que viver em constante contradição de sua crença com os fatos, e isso tende fazer com que aceite como normais outras contradições também -não apenas religiosas- que podem ocorrer em seu estudo, ou no seu trabalho e no seu dia-a-dia.

Essa passividade em relação às contradições fá-la-á perder parte de seu senso crítico, de sua lógica e por consequência de sua capacidade de resolver problemas. Por esta razão a crença em deus tende a ‘emburrecer’ a pessoa que acredita.

Talvez seja por esta razão que os ateus são considerados mais inteligentes que os crentes [05], [07]:
...Você, ateu, está sozinho. Você é minoria. Você tem problemas. Mas, como tudo na vida, há uma compensação: você é mais inteligente.Pelo menos de acordo com uma compilação de 63 estudos científicos, que remontam ao longo de décadas, que concluiu que pessoas religiosas são menos inteligentes que as descrentes...." [06]


3-Desperdício de Recursos

Alguém já calculou quanto de recursos já foram gastos na construção de templos, monumentos  e igrejas que poderiam ser utilizados para pesquisas, escolas, bibliotecas e hospitais?

Apenas a igreja católica tem mais valores em imóveis que o PIB do Brasil e Rússia juntos![08]  Além de ter muitos bilhões em seu próprio banco [09].

Se estes ( e outros) recursos fossem utilizados na produção de alimentos, em investimentos em educação e saúde, ao invés de serem utilizado para se cultuar o inexistente, com certeza o mundo estaria bem melhor hoje.

Além disso, sabemos que muitas igrejas pedem recursos (dízimos) de pessoas pobres que precisam desses recursos para sustentar sua família e poderiam ser gastos com alimentação ou saúde e educação de seus filhos, e são transferidos para igrejas ou pastores nem sempre bem intencionados.

Muitas dessas pessoas humildes ainda contribuem com 10% de seu salário às igrejas: 
Todos nós sabemos que “um décimo” é 10%. Portanto, sabemos que a quantia do dízimo deve ser 10% porque este é o significado da palavra."[10]

 

4-Desperdício de Tempo

Uma das práticas comuns de praticamente todas as religiões é a prática da reza ou oração.

Isso seria uma forma de pedir ou agradecer a Deus sobre alguma coisa que o crente quer ou precisa.

Mesmo que deus existisse essa prática já seria um desperdício de tempo, pois, sendo Deus Onisciente, ele já saberia o que o crente quer ou precisa e a reza seria, portanto, completamente desnecessária.

Além disso, a pessoa pode perder muito tempo de sua vida em tais orações, tempo esse que poderia ser utilizado em seu desenvolvimento pessoal como estudos, esportes, ginástica ou mesmo ajudando pessoas que precisam de seu conhecimento, ou então ficando com sua própria família ao invés de perder tempo indo até uma igreja.


5-Alienação e Passividade

Acredito que um dos piores efeitos da crença em deus são a alienação e passividade decorrente dessa crença.

Como a pessoa acredita que existe um deus bom e todo poderoso ela acha que rezando ou orando e mostrando pra deus que a justiça precisa ser feita então deus irá ajudar ela a fazer esta justiça e que a intervenção da pessoa não será de fato necessária (“deus está no comando” pensa ela).

Dessa forma, ela fica alienada e passiva, pois acredita que não precisa agir, pois “se deus não quer não vai acontecer” pensa ela, e como “confia no Senhor” torna-se ainda mais passiva diante das injustiças que ela própria passa ou vê pessoas passando.

Acredito que esta passividade seja ótima para as tiranias, para os governos déspotas e para a elite dominante que patrocina estes governos.

Não é atoa que os governos não cobram impostos de igrejas, mas cobram de instituições de ensino!

Uma nação que exige seus direitos, menos desigualdade e mais qualidade de vida é a fonte de medo de qualquer aproveitador público que explora seu povo.

É ótimo para uma ditadura, por exemplo, que as pessoas fiquem em casa rezando para as coisas melhorarem do que saiam as ruas em protesto por mudanças!

 

6-A Perigosa Sensação de Proteção

Uma das consequências da Fé é a sensação de que deus o observa e o guarda.

Isso provoca ao crente uma perigosa sensação de proteção, pois tendo seu deus bom ao seu lado, quem poderia fazer-lhe mal?

Isto faz o crente ‘baixar a guarda’ dos perigos da sua vida cotidiana, desde não colocar cinto de segurança até voltar tarde da igreja a pé a noite! (‘Confio em Deus! Ele me protegerá!’ pensa o crente). Mas como Deus não existe acabam sofrendo as consequências de sua crença:

“Sem cinto de segurança, sete pessoas da mesma família morrem em acidente... O Pastor evangélico e seus quatro filhos estavam no veículo.” [11].

“Família é assaltada quando voltava da igreja” [12]

 

7-O Perigo de acreditar 100% que a religião é real

Eu acredito que quase todo crente não tem certeza absoluta que sua crença é de fato real.

No mínimo, podem pensar que se tivessem nascido em outro país, por exemplo, na Arábia ou na Índia, sua religião poderia ser diferente como a muçulmana ou hindu e, dessa forma, acreditariam em outros deuses, outros valores religiosos que não os seus.

Entretanto, algumas pessoas de fato acreditam 100%. E.... É aí que mora o perigo!

No texto que escrevi “O Mártir Cristão Jocaxiano” [13] mostra a história fictícia de um homem que realmente acreditava em sua religião e as consequências terríveis que isso levou.

Deixe-me resumir para você entender:

Suponha que você tenha certeza que existe um CÉU (onde é infinitamente melhor de ficar do que aqui na Terra) para onde as pessoas boas e inocentes vão após a morte. E que exista também um risco de que quando seus filhos crescerem eles poderão se tornar pecadores e não ganhar esse paraíso. Ok?

Eu te pergunto: Não seria melhor seus filhos irem para o Céu do que arriscar a se tornarem pecadores aqui na Terra?

Pensa bem: Se no Céu a ‘vida’ é muitíssimo melhor do que aqui, seus filhos não estariam melhor lá?

Pois é, se você realmente acredita a sua resposta deveria ser “SIM”!

Aí surge outra pergunta: Então porque não manda-los logo ao paraíso?

E se você for um crente legítimo deveria responder: “Boa ideia!”.

E como fazer isso? R: Matando-os!

Pois é!  Está vendo como uma crença na religião é perigosa?  

E por que então as pessoas não enviam seus filhos pequenos para o paraíso?

Uma frase minha resume a razão:

Deus é a maior hipocrisia coletiva que existe na humanidade

Entretanto, de fato existem pessoas que fizeram isso como o “Atirador da escola” [14] que invadiu uma escola 
e, antes de atirar para matar as meninas, perguntava:


“-Você é virgem?”

Se a resposta fosse “SIM” ele as mandava ao paraíso com um tiro na cabeça!
Se fosse “Não” deixava-as viver.

Trecho da Reportagem:
" ... Ele pode ter escolhido crianças em uma tentativa de salvá-las dessa sujeira. Ele não estava matando, mas as salvando. É uma visão muito presente em discursos de assassinos desse tipo”, reflete o estudioso, falando ainda no campo das hipóteses.... "

E o que as pessoas achavam desse -religiosamente falando- “bom trabalho” do rapaz? 
Achavam loucura, pois no fundo eram hipócritas, pois o rapaz do ponto de vista religioso estava mandando almas puras ao paraíso, para mais perto de Jesus!

Os “Homens Bomba” também devem acreditar piamente que se explodindo para ajudar sua religião, irão ganhar, como mártires,  72 virgens no paraíso [15] e, por esta razão, matam muitos e também se matam!

Pela mesma razão o guarda em Minas Gerais pode ter matado tantas crianças na escola [16]: “A investigação também aponta que Santos seria obcecado por crianças.”.

Nota da polícia Civil chegou a falar que ele era obcecado por crianças: "Ele gostava muito de crianças. Fabricava Picolé e vendia e às vezes até dava de graça para as crianças na rua” [17].

 

 

Referências

[01]Lista de divindades
https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_divindades

[02]Deus do Cristianismo
https://pt.wikipedia.org/wiki/Deus_no_Cristianismo

[03]O Diabinho Azul Jocaxiano
http://www.genismo.com/religiaotexto32.htm

[04]Contradições da Bíblia
http://www.bibliadocetico.net/contradicoes.html

[05]Ateus são mais inteligentes do que religiosos: estudo
https://hypescience.com/ateus-sao-mais-inteligentes-do-que-religiosos-estudo/

[06] Ateus são mais inteligentes do que religiosos?
http://www.diariodocentrodomundo.com.br/ateus-sao-mais-inteligentes-do-que-religiosos/

[07] Os Ateus são mais inteligentes?
http://revistagalileu.globo.com/Revista/Galileu/0,,EDG84269-7946-206,00-OS+ATEUS+SAO+MAIS+INTELIGENTES.html

[08] Valor de imóveis da Igreja Católica equivale ao PIB do Brasil e da Rússia
https://www.jornalopcao.com.br/colunas-e-blogs/imprensa/valor-de-imoveis-da-igreja-catolica-equivale-ao-pib-do-brasil-e-da-russia-56534/

[09] Banco do Vaticano, o banco de 6 bilhões de euros do Papa
https://exame.abril.com.br/negocios/banco-do-vaticano-o-banco-de-6-bilhoes-de-euros-do-papa/

[10] Onde está escrito na Biblia que o dízimo tem que ser de 10% de tudo o que recebemos?
http://biblia.com.br/perguntas-biblicas/dizimos/onde-esta-escrito-na-biblia-que-o-dizimo-tem-que-ser-de-10-de-tudo-o-que-recebemos/

[11] Sem cinto de segurança, sete pessoas da mesma família morrem em acidente 
https://www.opopular.com.br/editorias/cidade/sem-cinto-de-seguran%C3%A7a-sete-pessoas-da-mesma-fam%C3%ADlia-morrem-em-acidente-1.1094861

[12] Família é assaltada quando voltava da igreja em bairro de Lucas do Rio Verde
http://www.folhamt.com.br/artigo/105845/Familia-e-assaltada-quando-voltava-da-igreja-em-bairro-de-Lucas-do-Rio-Verde

[13]O Martir Cristao e o Estuprador Espirita
http://www.recantodasletras.com.br/contosdeterror/2278512

[14] O atirador da escola e o "martir cristao jocaxiano"
http://stoa.usp.br/ateismo/weblog/90924.html

[15]Se o paraíso islâmico tem 72 virgens, que interesse despertaria em uma mulher-bomba?
http://veja.abril.com.br/blog/duvidas-universais/se-o-paraiso-islamico-tem-72-virgens-que-interesse-despertaria-em-uma-mulher-bomba/

[16] Suspeito de ataque em creche 'era obcecado por crianças', de acordo com polícia
http://novo.folhavitoria.com.br/policia/noticia/2017/10/suspeito-de-ataque-em-creche-era-obcecado-por-criancas--de-acordo-com-policia.html

[17] Do isolamento à perversidade, os últimos dias do vigia que incendiou creche em MG
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2017/10/1925242-do-isolamento-a-perversidade-os-ultimos-dias-do-vigia-que-incendiou-creche-em-mg.shtml

 



Menina se suicida para encontrar o pai no céu

7 de Julho de 2014, por João Carlos Holland de Barcellos

Menina de 12 anos segue a lógica do "Martir Cristão Jocaxiano" se enforca para ficar com seu pai no céu: 

Leia mais em:
http://www.paulopes.com.br/2013/10/menina-se-mata-para-ficar-com-seu-pai-no-ceu.html#ixzz36mkxdAlQ 

 Leia sobre o martir cristão Jocaxiano em :
http://stoa.usp.br/ateismo/weblog/54393.html

 Leia sobre o Atirador da escola em :
http://stoa.usp.br/ateismo/weblog/90924.html

 

abs

Jocax

==================================

Maria Kisko (foto), 12, de Leszno, na Polônia, se matou porque queria ir para o céu, onde acreditava estar o seu pai, morto em 2009 de um ataque cardíaco.

Monika, 35, a mãe, encontrou a menina enforcada em seu quarto. A mãe tinha ido ao quarto para ler uma história de modo a ajudar a filha a dormir.

Maria deixou o seguinte bilhete: “Querida mamãe, por favor, não fique triste, é que eu sinto muito a falta do papai, e quero vê-lo novamente”.

A menina nunca se conformou com a morte de seu pai, Arek, como somente agora, depois do suicídio, se soube. Além da mãe, ela deixou um irmão de 13 anos, Michal.

Monika lamentou a perda do marido e agora da filha. Disse que vai dar forças para viver é cuidar de seu filho. .

Arek morreu
 em  2009

Afirmou que Maria nunca demonstrou ter tanto sofrimento com a falta do pai, assunto sobre o qual a menina nunca falou. “Ela parecia feliz e não tinha problema na escola”, disse Monika.

A religião majoritária na Polônia é a católica, que prega a ideia da existência do céu, lugar onde ninguém sofre e para onde vão os não pecadores quando morreram.

No cristianismo primitivo, havia fiéis que se matava de modo a irem logo para o céu, até que a Igreja Católica passou a considerar o suicídio como pecado. Pelo dogma cristão, quem se mata não vai para o céu.

Com informação do Daly News, entre outras fontes.


Leia mais em http://www.paulopes.com.br/2013/10/menina-se-mata-para-ficar-com-seu-pai-no-ceu.html#ixzz36sYFy8QY
Paulopes informa que reprodução deste texto só poderá ser feita com o CRÉDITO e LINK da origem.