Numa entrevista coletiva na sede da Igreja em Salt Lake City, Utah, o Élder Dallin H. Oaks do Quórum dos Doze Apóstolos declarou o seguinte:

“A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, afirma os seguintes princípios com base nos ensinamentos de Jesus Cristo e na justiça para todos, inclusive às pessoas de fé:

  1. Reivindicamos para todas as pessoas o direito concedido por Deus e garantido pela constituição de exercerem sua religião, de acordo com os ditames de sua própria consciência, sem prejudicarem a saúde ou a segurança dos outros.
  2. Reconhecemos que a mesma liberdade de consciência deve se aplicar a homens e mulheres do mundo inteiro, para que sigam a fé religiosa de sua escolha, ou nenhuma, se assim o desejarem.
  3. Cremos que devem ser elaboradas leis que visem alcançar um equilíbrio na proteção da liberdade de todas as pessoas, respeitando as que têm valores diferentes.
  4. Rejeitamos a perseguição e a retaliação de qualquer espécie, inclusive a perseguição com base em raça, origem étnica, crenças religiosas, situação econômica ou diferenças de sexo ou de orientação sexual. 

Mais informações em: https://www.churchofjesuschrist.org/prophets-and-apostles/unto-all-the-world/religious-freedom-and-fairness?lang=por

........................................................................................

17 de Agosto de 2015, Brasília

Líderes de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias participaram da 1ª reunião pública da Frente Parlamentar Mista pela Liberdade Religiosa, presidida pelo Deputado Moroni Torgan que aconteceu no dia 11 de agosto, no auditório Nereu Ramos, no Congresso Nacional em Brasília.

O Elder Osvaldo Dias, Setenta de Área,  afirmou que “a liberdade religiosa é um direito humano fundamental que protege a consciência de todas as pessoas, permitindo-lhes pensar, expressar e agir de acordo com o que acreditam profundamente”. O Assessor Jurídico da Igreja, Dr. Douglas McAllister falou da alegria que sentiu ao saber durante um evento que participu nos EUA, no início de julho, que o Brasil tem sido um líder mundial no tema Liberdade Religiosa.

Autoridades governamentais, líderes religiosos, entidades e setor empresarial, unidos pelo direito a exercer seu livre arbítrio de crer ou não, ressaltam a necessidade de maior tolerância como forma de manutenção da paz.

"O Brasil hoje é um dos países mais populosos com as menores restrições governamentais e sociais no tocante à liberdade religiosa, segundo a pesquisa da Pew Research", citou o Dr. Ricardo Cerqueira Leite, presidente da Associação pela Liberdade Religiosa e Negócios, durante o evento da Frente Parlamentar Mista pela Liberdade Religiosa. Mas, se estamos em primeiro lugar como país que tem a maior liberdade religiosa, porque se instaurar uma Frente Parlamentar de Liberdade Religiosa? Cerqueira Leite completa que "o Brasil deve exercer seu papel de líder mundial na proteção da liberdade religiosa". Dra. Damaris Kuo, Presidente da Comissão de Liberdade Religiosa da Ordem dos Advgados do Brasil– SP e especialista no assunto, reiterou ao comentar que "o Brasil só vai ser um país com real liberdade religiosa quando as normas constitucionais forem efetivadas de fato".

Mais informações em: https://www.saladeimprensamormon.org.br/artigo/lideres-da-igreja-de-jesus-cristo-participam-de-evento-no-congresso-nacional-que-destaca-e-defende-a-liberdade-religiosa