E abriram-se as porteiras... no dia 09/10 o governador assinou o decreto que instituiu oficialmente o Programa Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp), segundo consta no Jornal da Usp.

A cerimônia de criação da Univesp: 6,6 mil vagas

Como minha veia preconceituosa pulsa mais forte, que nome é este pelo amor de Deus? Univesp?! não tinha um pior não? Um que lembrasse mais uma unibatatinha? Fora que no nome tem UNIVERSIDADE VIRTUAL , ainda bem que é encabeçada pela Usp, Unesp e Unicamp, senão teria total descrédito.

Comentários maldosos a parte, a proposta é criar em 2009 5 mil vagas no curso de graduação em pedagogia para professores em exercício, a ser desenvolvido pela Unesp, 700 vagas em Licenciatura em Biologia e mais 900 vagas na Licenciatura em Ciências, ambas da USP, num total de 6,6 mil vagas.

O ingresso do aluno será feito por meio de um vestibular normal. Será publicado edital com informações sobre o processo seletivo. Ainda não há datas definidas, mas a expectativa é de que esses cursos já comecem a funcionar em março de 2009.

Os cursos serão gratuitos e, segundo nosso querido governador José Serra, a verba de R$ 25 milhões por ano para o projeto não está sendo tirada da que é destinada hoje para as universidades, isso porque ele é bonzinho, segundo as palavras dele: "Deveríamos fazer isso (...tirar o dinheiro da verba destinada às universidades...), porque é para o ensino superior público, mas não estamos. E é para mostrar a importância que esse programa tem para nós". Estou até emocionada com tanta caridade. Espero que eu esteja redondamente errada e que este projeto seja o maior sucesso, do fundo do meu coração!