Ortorexia: A Obsessão por Alimentos Naturais

17 de Agosto de 2009, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

A ortorexia nervosa é um distúrbio alimentar ainda pouco conhecido
A doença se caracteriza por uma preocupação exagerada com o tipo de alimento consumido. Os ortoréxicos acreditam que apenas as comidas naturais – muitos vegetais, cereais, ausência de carnes ou enlatados – fazem bem ao organismo.
Embora já estejam comprovados os benefícios deste tipo de alimento, os ortoréxicos acabam prejudicando a si próprios por levarem a rigidez alimentar ao extremo.
O problema se inicia quando a preocupação com a alimentação começa a tomar grande parte do dia destes indivíduos. Os ortoréxicos não medem esforços para comprar seus alimentos: percorrem longas distâncias e pagam valores muito superiores ao dos alimentos comuns. Além disto, estes indivíduos se recusam a comer na casa de amigos e parentes por não saberem o que será servido. Quando deixam de cumprir com seus objetivos, são tomados por grande sentimento de culpa e em seguida tornam-se ainda mais radicais, o que aponta o caráter doentio de seu comportamento.
Quando esta forma de alimentação torna-se uma obsessão, ela pode gerar prejuízos físicos e psíquicos
Alguns estudiosos do assunto acreditam que a ortorexia possa ser um desdobramento da anorexia. Neste caso, o indivíduo usaria o subterfúgio de comer apenas alimentos saudáveis para evitar consumir alimentos em quantidades normais.
Por outro lado, há os que apontam haver diferenças importantes entre a anorexia e a ortorexia: enquanto na primeira o problema está na quantidade de comida ingerida, na segunda a questão é a preocupação com tipo de alimento escolhido.
A ortorexia pode acarretar graves prejuízos à saúde, caso o ortoréxico não substitua os alimentos que evita consumir por outros que lhe ofereçam o mesmo complemento nutricional. Entre as conseqüências negativas encontram-se quadros de anemia e carência vitamínica. Mas este distúrbio não acarreta apenas danos físicos.
No campo social, ele acaba desencadeando uma retração e fazendo com que a pessoa restrinja seu rol de amizades a pessoas que se alimentem como ela. O isolamento social é um prejuízo às vezes mais difícil de reparar do que os próprios danos físicos. Antes de finalizar, cabe dizer que se alimentar à base de comidas saudáveis e naturais pode ser muito útil à saúde. Mas quando esta forma de alimentação torna-se uma obsessão, ela pode gerar prejuízos físicos e psíquicos.
Neste caso, a consulta a um psicólogo ou psiquiatra se faz recomendada para impedir que o problema se agrave.
Por: Flávia Leão Fernandes
CRP 06/68043 Psicóloga clínica,
Mestre em Psicologia pela Universidade de Londres, Inglaterra e especialista em Psicologia Hospitalar com enfoque em obesidade.
Disponível na Internet em Ortorexia: A Obsessão por Alimentos Naturais http://cyberdiet.terra.com.br/cyberdiet/colunas/060123_psy_ortorexia.htm



Inscrições para os cursos exercícios físicos para a depressão, grupo antitabagismo e dependentes químicos em recuperação

10 de Agosto de 2009, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

 Programa Complementar ao Tratamento da Depressão
A partir de 17de Agosto 2009
Características do Programa
As atividades estão incluídas nos Programas de Atividades Adaptadas do CEPEUSP, por ação do NUPSEA - Núcleo de Psicologia do Esporte e Atividade Física, coordenado pela Professora Eliane Jany Barbanti.
Fazem parte do programa de exercícios físicos:
Caminhar e pedalar 40 minutos (20 minutos para cada atividade)
Exercícios Localizados (20 minutos) e alongamento (30 minutos)
Objetivos:
Auxiliar na diminuição e remissão dos sintomas da depressão
Complementar o tratamento da depressão
Público-alvo:
Homens e mulheres com idade entre 20 e 60 anos que têm diagnóstico clínico de episódio depressivo ou distímico com intensidade leve e moderada.

Pré-requisitos:
O interessado deve dispor de médico próprio para atendimento e acompanhamento.
Apresentar atestado médico recente contendo as seguintes informações:
CRM, telefone e endereço para contato com o médico responsável.
Diagnóstico clínico de episódio depressivo (leve ou moderado) ou distímico.
Medicamentos e as respectivas posologias utilizadas para o tratamento da depressão.
Se o paciente tiver alguma restrição quanto à realização de esforço físico, o médico deverá fazer as recomendações.
Teste ergométrico.
Obs.: é dever do médico responsabilizar-se pelo seu paciente ao recomendar a prática do exercício físico.
Procedimentos:
Trazer o atestado médico recente contendo os requisitos já mencionados para habilitação no dia da inscrição - entregar na AFO.Vagas: 15 participantes - curso semestral. Dias/Horários: Segunda-Quarta-Sexta/ das 11h30 às 13h00.
Locais das aulas: Salas de Atividade Física Individualizada.

Programa Exercício Físico para Grupo Antitabagismo e Dependentes Químicos em Recuperação
A partir de 17de Agosto de 2009
Possui as mesmas características do Programa Complementar ao Tratamento da Depressão será realizada nos mesmos dias e horários desta Programação, ou seja:
Caminhar e pedalar 40 minutos (20 minutos para cada atividade)
Exercícios Localizados (20 minutos) e Alongamento (30 minutos)
Dias/Horários: Segunda-Quarta-Sexta/ das 11h30 às 13h00.
Locais das aulas: Salas de Atividade Física Individualizada.
Vagas: 15 participantes - curso semestral.
Objetivos:
Normalização dos níveis de áreas da atenção, memória e controle motor.
Controle da ansiedade.
Prevenção de várias doenças.
Aumento:
Dos níveis de serotonina nas áreas de humor.
Síntese e liberação de endorfinas. Taxa basal.
Da força e resistência muscular; flexibilidade, do tônus muscular, da agilidade.
Diminuição:
Da gordura corporal.
Depressão. Compulsão e Estresse.
Público-alvo:
Homens e mulheres com idade entre 20 e 60 anos que pretendem parar de fumar ou manter o hábito de cessar o fumo.
Pré-requisitos:
Teste ergométrico.
Inscrições
AFO, sala 07 –Velódromo - CEPEUSP.fone 3091-3361
Praça 2, Prof. Rubião Meira, 61-Cidade Universitária.

Conheça estes Blogs:
Clique aqui


Prevenção de dor nas costas

10 de Agosto de 2009, por Desconhecido - 3030 comentários

 

Esta DOR também é chamada principalmente de DOR NAS COSTAS, DOR LOMBAR ou LOMBALGIA. Além destes nomes existem outros sinônimos usados popularmente como LUMBAGO, DOR NA CINTURA, COLUNA TRAVADA e até o exótico ESPINHELA CAIDA.

Geralmente a pessoa se queixa de uma DOR DIFUSA, na região baixa da coluna vertebral, próxima à cintura e acima dos glúteos. (Esta região da coluna é chamada de COLUNA LOMBAR).

A DOR no início pode ser leve e ir aumentando gradativamente, piora com os movimentos e melhora na posição deitada. A coluna parece "TRAVADA" e o doente, devido ao espasmo muscular na região lombar, anda com o corpo rígido ou encurvado. Aos mínimos movimentos surge uma DOR ou uma PONTADA e o doente pode referir uma "FALHA" na sua coluna ou nas pernas "é como se as pernas não agüentassem o peso do corpo".
A DOR NAS COSTAS comum que todos nós conhecemos aparece principalmente pela manhã e melhora logo após você se levantar e começar a andar. Você sente DOR ao se curvar para lavar o rosto e sempre está em busca de uma melhor posição. Ela em geral desaparece e retorna no fim do dia e você não vê a hora de chegar em casa para tomar um chuveiro quente e se deitar, pois sabe que o alivio virá logo depois.
Este quadro doloroso pode se tornar crônico e estar sempre presente ou desaparecer e reaparecer em intervalos variáveis. Ela surge após a pessoa ficar sentada ou de pé por algum tempo você pode até querer interromper uma conversa para encontrar um lugar onde se encostar durante uma viagem, quando se fica no carro parado no transito ou mesmo durante uma sessão de cinema. Você começa a entendê-la e sabe até prever em que situações ela reaparecerá. Em certos casos ela é tão freqüente que a pessoa se sente realmente doente, pode passar por períodos de DEPRESSÃO, torna-se ANTI-SOCIAL e mal humorado e às vezes se pergunta, será que eu tenho uma doença mais grave, pode ser CÂNCER?
Estes doentes comparecem à consulta médica mostrando grande ansiedade e precisam reiteradamente serem convencidos que a sua DOR NAS COSTAS nada tem a ver com CÂNCER. A DOR NAS COSTAS também pode ter início rápido e agudo, geralmente motivada por um movimento brusco referido como "MAU JEITO" ou queda.
Esta DOR é intensa e o portador vê-se obrigado a ir para a cama e lá você fica imóvel, deitado, não conseguindo se levantar até para tomar um banho ou se alimentar.Esta dor afeta sempre um dos lados e dificilmente abrange os dois membros. Em geral começa nos glúteos, parte de trás da coxa e gastrocnêmios (a panturrilha). Aos mínimos movimentos surge uma pontada extremamente dolorosa nos glúteos ou em algum local da perna. A elevação do membro é difícil ou mesmo impossível.
Quando a DOR se irradia ou "caminha" para as coxas e pernas ela é chamada de DOR CIÁTICA, devido a uma irritação ou inflamação do NERVO CIÁTICO. Quando associadamente aparece FORMIGAMENTO ou PERDA DE FORÇA nas pernas ou PERDA DE SENSIBILIDADE, deve tratar-se de lesões mais sérias e, o doente necessita urgentemente de uma consulta MÉDICA.
A DOR NAS COSTAS TEM CURA?
Esta é a pergunta mais importante, e a resposta é SIM.
Na grande maioria dos casos a DOR NAS COSTAS tem um caráter benigno e a sua recuperação é apenas uma questão de dias ou semanas e a pessoa pode retornar ao trabalho com segurança. Também com uma certa freqüência ela pode retornar periodicamente através de crises de intensidade variável. Somente através de um correto tratamento PREVENTIVO:
EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS é que se evitam estas crises repetitivas.
A PREVENÇÃO É A CHAVE PARA O SUCESSO.
TEMPO DE DURAÇÃO DOS EXERCÍCIOS
Os exercícios devem ser realizados diariamente por pelo menos 10 minutos 2 vezes ao dia, e
SE POSSÍVEL ATÉ MAIS VEZES.
Alguns exercícios são tão fáceis que podem ser executados durante o trabalho, ao subir ou descer escadas, no elevador, na fila de espera, ou em qualquer local que você resolva fazê-los.
Alguns exercícios devem ser realizados ainda na cama antes de se levantar pela manhã, o que o ajudará a se levantar mais disposto. Sempre que possível antes de começar os seus exercícios procure aquecer a região lombar tomando um chuveiro quente ou colocando uma bolsa quente no local por alguns minutos ou até dando um mergulho em piscina aquecida ou aquecendo a sua região lombar em uma pequena banheira tipo Jacuzzi. A musculatura aquecida fica mais relaxada e os exercícios serão feitos com mais facilidade, entretanto, se você não tiver essa possibilidade faça-os na melhor situação que puder. Execute os exercícios várias vezes ao dia, nem que seja por alguns minutos.
QUANDO PARAR COM OS EXERCÍCIOS?
Quando devo parar de fazer os exercícios? NUNCA. Se você se sente bem e eles aliviam as suas DORES, faça-os durante toda a sua VIDA.
QUAL A IDADE APROPRIADA PARA REALIZAR OS EXERCÍCIOS?
A idade ideal para se realizar os exercícios vai desde o ADULTO JOVEM até os 60 anos para os HOMENS e até os 55 anos para as MULHERES. Acima desta idade os exercícios também podem ser realizados, porém, com mais cuidado e com menos intensidade. O ideal é que um médico verificasse o estado da coluna principalmente em relação à presença ou não de OSTEOPOROSE.
Os exercícios N° 1 (BASCULA DE BACIA) realizado deitado ou de pé, o N° 7 e N° 10, não tem contra-indicação, mas se você tiver alguma DÚVIDA, CONSULTE O SEU MÉDICO.
  • a-INSTRUÇÕES PRELIMINARES

Nós vamos ensiná-lo exercícios nas POSIÇÕES DEITADA EM DECUBITO DORSAL ( BARRIGA PARA CIMA) E DE PÉ.

  • b-EXERCÍCIOS NA POSIÇÃO DEITADA

Devem ser feitos preferencialmente sobre uma superfície levemente acolchoada ou sobre um tapete;

  • c- Remova as roupas e use somente um "short";
  • d-Faça os exercícios vagarosamente, com ritmo, intercale períodos de descanso;
  • e-Respire fundo durante o início e expire o ar no momento que você estiver realizando o maior esforço. NUNCA prenda a respiração durante todo o exercício.
  • f-Se um exercício produz DOR é sinal que ele está sendo feito erroneamente ou ainda não está na hora de você executá-lo.
Retorne a exercícios mais fáceis e nos dias subseqüentes vá aumentando a complexidade dos mesmos.

OS EXERCÍCIOS

Exercício 1
ROTAÇÃO DA BACIA PARA TRÁS(BÁSCULA DA BACIA OU "PELVIC TILT")


Deitado com os joelhos dobrados, aperte os glúteos, tentando elevá-los levemente e ao mesmo tempo contraia a musculatura abdominal de maneira que a sua coluna lombar toque com força a superfície que você está deitado.

Exercício 2
CABEÇA CONTRA JOELHOS


 Entrelace as mãos na nuca, eleve a cabeça e dobre os joelhos, tentando forçar a cabeça em direção aos joelhos e vice-versa.

Exercício 3
JOELHOS CONTRA O PEITO SEM O AUXÍLIO DAS MÃOS


Deitado traga os joelhos contra o peito, sem o auxílio das mãos e contraindo a musculatura abdominal.

Exercício 4
BÁSCULA DA BACIA COM ELEVAÇÃO DA CABEÇA E OMBROS
Mesma posição do EXERCÍCIO Nº 1. Execute todo o EXERCÍCIO Nº1 e ao mesmo tempo eleve a cabeça em direção aos joelhos. Eleve somente a cabeça, os ombros e a parte superior do tronco. Mantenha a cabeça no alto e a musculatura abdominal e dos glúteos contraídas por 3-5 segundos e após relaxe.

Exercício 5
JOELHOS CONTRA O PEITO SEM O AUXÍLIO DAS MÃOS

Deitado traga os joelhos contra o peito, desta vez sem o auxílio das mãos e contraindo a musculatura abdominal.


Exercício 6
JOELHO OPOSTO NO COTOVELO

Deitado com os joelhos dobrados coloque os braços para trás e entrelace os dedos na nuca; dobre o joelho esquerdo com mais força e tente encostar o cotovelo direito neste joelho.

Exercício 7
ROTAÇÃO DA COLUNA LOMBAR

Deitado, dobre ambas as coxas até 90 graus sobre o tronco dobrando ao mesmo tempo os joelhos; em seguida execute a rotação de ambas as coxas para um dos lados, encoste a coxa inferior no tapete e force a superior no sentido de tocar o tapete um pouco mais acima da coxa inferior.
Mantenha sempre os ombros e a parte superior do tronco em contato com o tapete e na posição horizontal.

Repita o mesmo movimento do outro lado. Veja que você está executando um movimento de ROTAÇÃO DA COLUNA LOMBAR enquanto a COLUNA TORÁCICA E A CERVICAL SÃO MANTIDAS NO PLANO HORIZONTAL. Este EXERCÍCIO é importante e altamente eficiente pois aumenta a flexibilidade MUSCULAR, movimenta os DISCOS e as FACETAS ARTICULARES .Esta maior flexibilidade da coluna previne os "MAU JEITOS" que podem surgir quando você inadvertidamente realiza movimentos bruscos. Este EXERCÍCIO e o EXERCÍCIO N° 4 são fundamentais para o bom desempenho da sua coluna durante as suas atividades da vida diária

Exercício 8
ROTAÇÃO COM CONTRAÇÃO LATERAL

 Este exercício é uma complementação do EXERCÍCIO N° 7.
Execute o EXERCÍCIO N° 7 e permaneça na posição de ROTAÇÃO, a partir daí tente contrair a musculatura lateral do tronco do lado mais alto e com o braço do mesmo lado tente alcançar o joelho. Demore nesta contração de 2 a 3 segundos. Faça 5 a 10 vezes cada lado.Repita o mesmo movimento do outro lado. Este complemento é também muito importante. Na clínica, durante a nossa pratica diária, obtemos excelentes resultados quando os clientes realizam os exercícios de número 5,8 e 9.Você, a esta altura, já deve estar entre o primeiro ou terceiro mês de tratamento e já sem DOR.Vamos entrar agora nos exercícios para fortalecer a musculatura posterior da região lombar e forçar ainda mais o estiramento da musculatura flexora dos joelhos. (Extensão máxima do joelho)

Exercício 9
EXTENSÃO MÁXIMA DO JOELHO
 Deitado ainda em decúbito dorsal (barriga para cima) faça uma flexão da coxa de um dos lados até 90 graus e ao mesmo tempo estique ao máximo o joelho do mesmo lado, de maneira que ele fique no mesmo eixo da coxa. Em seguida com as 2 mãos abrace a coxa e faça um movimento forçado da mesma em direção ao tronco, mantendo sempre o joelho em extensão. Execute o mesmo movimento do outro lado.
Tempo: 2 a 5 segundos em cada movimento. Um complemento deste exercício que gosto muito é de ao mesmo tempo que você força a coxa em direção ao tronco tente contrair a musculatura abdominal, levando o tronco em direção à coxa. Este movimento gera uma potente contração da musculatura abdominal, fortalecendo o seu COLETE ABDOMINAL DINÂMICO. Mais tarde vamos ensiná-lo um exercício equivalente feito na posição de pé.

Exercício 10
ALONGAMENTO DO MEMBRO

Deitado em decúbito dorsal execute com um dos membros um movimento equivalente ao de alongar este membro de maneira que se alguém olhar os seus membros um vai parecer mais longo que o outro. Repita o movimento do outro lado. Ao fazer este movimento você está abaixando a bacia daquele lado e estirando a musculatura lateral do abdomem o que é muito bom para as FACETAS e DISCOS INTERVERTEBRAIS e FORAMEN DE CONJUGAÇÃO.
EXTENSÃO DAS COXAS
Este exercício é feito em decúbito ventral (barriga para baixo).
Coloque um travesseiro tipo almofada sob o abdômen e tente elevar uma das coxas a alguns centímetros acima do plano do tapete.
(Este movimento se chama EXTENSÃO DAS COXAS).
Repita o movimento com a outra coxa. Durante o movimento você vai sentir uma forte contração da musculatura lombar posterior.
CUIDADO. Este exercício às vezes causa DOR. Se este for o seu caso abandone-o imediatamente. Não insista.

Exercício 11
EXERCÍCIO EM DORSO DE GATO
Apóie os joelhos e as mãos no solo (posição de engatinhar), procure arquear as costas como um gato e ao mesmo tempo contraia a musculatura abdominal e erga a cabeça olhando para o teto.
Você sentirá um estiramento da musculatura de todo o dorso.
Exercício 12
BÁSCULA DE BACIA EM PÉ
Este exercício é equivalente ao EXERCÍCIO N° 1 só que agora realizado na posição de pé.
Basta você ficar de pé com as costas próximas a uma parede, e a partir daí dobre os joelhos em aproximadamente 5 a 10 graus e contraia a musculatura abdominal forçando a coluna lombar contra a parede ao mesmo tempo que a bacia também é rodada para cima e para trás. (O movimento é o mesmo que você faz na posição deitada).
Em ambos há uma retificação da LORDOSE LOMBAR o que é SAUDÁVEL para a COLUNA.Quando você estiver familiarizado com o exercício você nem vai precisar se encostar numa parede, basta contrair a musculatura abdominal e forçar a rotação da bacia para trás. Com o tempo e com a prática você poderá realizá-lo enquanto estiver andando, subindo ou descendo escada, parado conversando ou cozinhando diante de um fogão, enfim durante qualquer atividade. (Quando você atingir este estágio você estará dedicando à sua coluna não mais do que 20 minutos por dia e ESTARÁ SEM DOR. Na minha experiência cerca de 85 a 90% dos pacientes que seguem esta programação ficam livres das DORES. Os restantes 10 ou 15% que não melhoram precisam de outros tipos de conduta médica, inclusive cirurgia). Para executar este exercício de pé é fundamental que você tenha uma potente musculatura da região anterior da coxa (parte da frente). O músculo desta região se chama QUADRÍCEPS e é o músculo da coxa que mais se desenvolve nos atletas. (Quem não admira a potência do chute do jogador da seleção brasileira de futebol Roberto Carlos? Ele consegue essa proeza graças ao seu QUADRÍCEPS).
Exercício 13
EXERCÍCIO PARA FORTALECER O MÚSCULO QUADRÍCEPSE CORRIGIR A HIPERLORDOSE LOMBAR

Mantenha esta posição até começar a sentir um desconforto na região anterior das coxas. No princípio este desconforto aparece nos primeiros 5 a 10 segundos; porém, com o treinamento o período de permanência na posição descrita aumentará. O ideal é atingir os 2 minutos. Este exercício é muito importante. Insista! Você conseguirá!Mantenha esta posição até começar a sentir um desconforto na região anterior das coxas. No princípio este desconforto aparece nos primeiros 5 a 10 segundos; porém, com o treinamento o período de permanência na posição descrita aumentará. O ideal é atingir os 2 minutos. Este exercício é muito importante.
Insista. Você conseguirá.
Disponível na Internet em Dor nas costas http://www.doresnascostas.com.br/dor.html
Conheça estes Blogs:
Clique aqui


Caminhar alivia vontade de chocolate

10 de Agosto de 2009, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Estudo diz que caminhada pode ajudar a conter vício por chocolate
Segundo um estudo da Universidade de Exeter, no Reino Unido, a prática de caminhadas pode reduzir a fissura por chocolates, ajudando a emagrecer. No estudo, foram avaliadas 25 pessoas que se descreviam como “comedores regulares de chocolate”. Elas consumiam pelo menos duas barras de 50 gramas por dia. Os pesquisadores notaram que a abstinência do doce, aliado ao estresse, trazia à tona a vontade de consumir o alimento. Porém, ao realizar uma caminhada de 15 minutos na esteira, houve uma redução significativa no desejo pelo chocolate.
Os pesquisados ainda apresentaram um aumento menor da pressão sangüínea no momento em que seguravam uma barra do doce.
Fernando Fischer
Imagens Internet
Disponível na Internet em Caminhar alivia vontade de chocolate



Estresse engorda

10 de Agosto de 2009, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Cérebro estressado age como se estivesse em perigo, ordenando ao corpo que ele tem de se reabastecer de energia e comer.
Comidas ricas em gordura proporcionam prazer, reduzindo a tensão
Não tem jeito. O estresse faz parte da vida. O que talvez poucos saibam é que ele também tem a sua responsabilidade no aumento dos ponteiros da balança.

O corpo responde a ele – seja estresse físico, seja psicológico – da mesma forma.
Cada vez que você tem um dia complicado, o cérebro age como se você estivesse em perigo e ordena às células do corpo para liberar potentes hormônios, entre eles a adrenalina e o cortisol, que dizem ao organismo que ele deve se reabastecer de energia, fazendo-o ter fome, muita fome.
A liberação de cortisol continua até que as coisas se acalmem. O problema é que são poucos aqueles que têm cenouras e barrinhas à mão. "A maioria acaba se enchendo de doces e comidas ricas em gordura porque elas estimulam o cérebro a liberar substâncias químicas ligadas ao prazer, que reduzem a tensão", explica Elissa Epel, da Universidade da Califórnia.
E mais: quando as glândulas adrenais produzem cortisol, cai a fabricação da testosterona, hormônio ligado ao crescimento muscular. "Com o tempo, isso leva a uma redução da massa muscular e, com isso, o corpo queima menos calorias."
O hormônio também encoraja o corpo a estocar gordura, especialmente a do tipo visceral, perigosa porque circunda órgãos vitais e libera ácidos graxos ao sangue, elevando os níveis de colesterol e abrindo caminho para as doenças do coração e o diabetes.
Fernando Fischer

Disponível on line em Estresse engorda http://www.revistasportlife.com.br/index.asp?codc=1100