Pesquisa associa depressão à barriguinha

10 de Agosto de 2009, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Segundo estudo norte-americano, acúmulo de gordura pode ser causa de sintomas da depressão nas mulheres
Gordura abdominal X depressão

Estudo publicado na edição de maio da revista científica Psychosomatic Medicine revela que a depressão está associada ao acúmulo de gordura no abdômen. E, segundo especialistas, esse tipo de gordura envolve os órgãos na linha da cintura, aumentando o risco de doenças cardiovasculares e diabetes.
Ao analisar mais de 400 mulheres de meia idade, os pesquisadores da University Medical Center, em Chicado, EUA, observaram uma forte associação entre a presença de sintomas de depressão e a chamada gordura viceral (medida por tomografia computadorizada). E essa relação era mais significativa entre aquelas com sobrepeso ou obesas.
Apesar de serem necessários maiores estudos, os autores da pesquisa acreditam que a depressão desencadeia o acúmulo dessa gordura por meio de certas mudanças químicas no corpo, como a produção de cortisol, o hormônio do estresse, e compostos inflamatórios.
Fernando Fischer
Disponível on line em Pesquisa associa depressão à barriguinha http://www.revistasportlife.com.br/index.asp?codc=1043


Conheça alguns exercícios que melhoram sua postura

7 de Agosto de 2009, por Desconhecido - 0sem comentários ainda
Equilíbrio para o corpo
ISOMÉTRIO POSTERIOR
Alguns vícios posturais, simples gestos do dia-a-dia ou movimentos repetidos que você realiza durante a prática esportiva podem, com o tempo, lesionar sua coluna. Mas não se preocupe. Isso pode ser resolvido com o treino de algumas atividades como as demonstradas abaixo, que tomam menos de 10 min.
SENTE-SE CORRETAMENTE
Objetivo: desenvolver o equilíbrio entre a força dos músculos lombares e dos abdominais, ou seja, da parte anterior e posterior do corpo. Sente-se no chão com a coluna totalmente reta, as pernas unidas e estendidas para a frente. Apóie as mãos na cintura. Eleve um braço, retorne e faça o mesmo com o outro braço. Não mova o tronco para a frente nem para trás.
ISOMÉTRIO POSTERIOR
Objetivo: aumentar a força estática da musculatura posterior do corpo, como tríceps, lombares, glúteos e parte posterior das coxas. Deite-se de barriga para cima, coloque as palmas das mãos no solo na direção das suas costas e estenda os cotovelos. Apóie o peso exclusivamente sobre as mãos e os calcanhares. Forme uma linha reta entre os calcanhares e a cabeça. Sustente essa posição por alguns instantes. Mantenha a respiração em um ritmo constante e permaneça totalmente alinhada.
Objetivo: trabalhar a força estática da musculatura anterior do corpo, como peitoral, abdominal e quadríceps.Deite-se de barriga para baixo, estenda os braços e mantenha apenas as mãos e as pontas dos pés apoiados no chão. Forme uma linha reta entre os calcanhares e a cabeça. Sustente a respiração constante e o corpo alinhado.
EQUILÍBRIO LATERAL
Objetivo: aprimorar a força estática da musculatura lateral do corpo, em especial, os abdominais oblíquos. Apóie-se sobre o antebraço e sobre o pé, do mesmo lado. Em seguida, estenda o corpo de forma que ele fique perpendicular ao solo. Atenção para não baixar nem subir os quadris. E permaneça o tempo todo com o abdômen contraído.
Crie sua própria rotina de cuidados com a postura. Faça os exercícios 2 ou 3 vezes por semana. Comece com uma série de 30s de cada exercício e aumente o tempo de atividade gradativamente até alcançar três séries de 45s.
Fernando Fischer
Imagens Motorpress Ibérica
Disponível on line em Conheça alguns exercícios que melhoram sua postura http://www.revistasportlife.com.br/index.asp?codc=944

Conheça estes blogs clique aqui:

 



Malhar melhora a dor na lombar

7 de Agosto de 2009, por Desconhecido - 22 comentários

Nem sempre o repouso é a solução para as dores lombares
Pesquisa mostra que exercícios reduzem o incômodo
Tem muita gente que acha que dor nas costas é sinal de repouso. Em alguns casos isso é até verdade, mas o que um novo estudo parece ter mostrado é que quanto mais exercícios uma pessoa que sofre de dor na lombar fizer, menos incômodo ela sentirá.
A pesquisa, feita por um grupo da Universidade de Alberta, mostrou que malhar quatro vezes por semana dava àqueles que tinham o problema um alívio muito maior do que aos que não faziam atividade física ou se exercitavam poucas vezes por semana.
O primeiro grupo relatou 28% menos dor, enquanto o que malhou apenas duas vezes por semana, uma redução de só 14%. Entre os exercícios incluídos no estudo estavam o leg press e o bench press.
Veja também Prevenção de dor nas costas
Fernando Fischer
Disponível na Internet em Malhar melhora a dor na lombar http://www.revistasportlife.com.br/index.asp?codc=1111



O álcool engorda

7 de Agosto de 2009, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Bebidas alcoólicas possuem alto teor de calorias
Anos de cerveja renderam em uma nada bela e bem saliente barriga
Se você nunca falta à academia e se contorce para não comer aquele lanche que passa na televisão, visando a sua dieta para emagrecer ou a busca pelos 40 cm de braço e a barriga de "tanquinho", saiba que de nada vai valer se você “encher a cara” quando sair para badalar. Calma, explicamos: a carga calórica presente no álcool representa quase o dobro da encontrada nos carboidratos. Um grama de carboidrato concentra quatro calorias, enquanto um grama de álcool traz consigo sete. Numa comparação, a ingestão de uma lata de cerveja (350 ml) equivale ao consumo de 25g de bacon. Um copo de caipirinha tradicional (200 ml), por sua vez, sai no mesmo prejuízo que uma fatia (100g) de pizza de mussarela.
“Em quantidade calórica, o álcool só perde para as gorduras. Geralmente, as pessoas cortam alimentos gordurosos quando estão em dieta, mas mantém a bebida no final de semana. Muitos trocam a comida pela bebida. É uma sequência absurda de erros que acaba comprometendo o bom funcionamento do organismo, a saúde e a obtenção de resultados concretos em seus objetivos”, aponta o professor de musculação da Monday Academia, Marcelo Bráz.
Sem contar que o álcool causa irritação gástrica e para amenizá-la, o organismo dá sinais de fome, uma vez que esse processo diminui tal problema. Desta forma, come-se mais quando a refeição é precedida ou acompanhada de bebidas alcoólicas.
E não para por ai, o álcool interfere no metabolismo dos alimentos, sendo que o corpo leva de seis a oito horas para eliminar a substância e, nesse período, dá prioridade ao líquido na obtenção de energia para as atividades cotidianas. Assim, as outras substâncias ingeridas nessa mesma fase acabam se transformando em gordura.
Sim, nós sabemos que o álcool, em quantidades moderadas, leia-se moderadas, traz benefícios ao corpo. “O grande mal é fazer do consumo do álcool uma rotina. Isso, com certeza, atrapalhará o seu rendimento e resultados”, conclui Marcelo.
Portanto, “descer” uma garrafa inteira de vinho não é desculpa para quem quer proteger o coração. Percebe-se o motivo da famosa barriguinha de chope?
 
Bruno Acioli
Disponível on line em O álcool engorda http://www.revistasportlife.com.br/index.asp?codc=939



Depressão traz comportamento de risco

7 de Agosto de 2009, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Depressão traz comportamento de risco
Estudo diz que jovens depressivos são mais propensos a ter múltiplos parceiros sexuais.
Risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis também aumenta.
Um estudo recente da Universidade da Carolina do Norte, nos EUA, indica que jovens com depressão são mais propensos a ter múltiplos parceiros sexuais em um ano do que os não-depressivos.

E os resultados apontaram que, para os homens negros, especificamente, a depressão aumentaria os riscos de ter doenças sexualmente transmissíveis (DST).

Avaliando quase 8,8 mil jovens que estudavam da 7ª série ao final do ensino médio, os pesquisadores registraram que 20% das mulheres negras tinham depressão, assim como 12% dos homens negros, 13% das mulheres brancas e 8% dos homens brancos.

E, para ambas as raças e gêneros, a depressão foi associada a uma maior probabilidade de ter múltiplos parceiros sexuais.

Os autores destacam que jovens com depressão são reconhecidamente mais propensos a comportamentos de risco. E os resultados indicaram que os homens negros depressivos teriam muito mais chances de ter DST. Segundo eles, o estudo “destaca a necessidade de uma melhor integração da saúde mental e do diagnóstico, tratamento e prevenção de DST”.
Fernando Fischer
Disponível na Internet em Depressão traz comportamento de risco http://www.revistasportlife.com.br/index.asp?codc=1126