"New Harmony" - F. Bate, 1838.

 

Chamada de trabalhos para a coletânea "New harmony: early socialism and the future", volume especial que será publicado pela Praktyka Teoretyczna em 2018 (sob supervisão da Prof.ª Dr.ª Katarzyna Czeczot e do Prof. Dr. Piotr Kuligowski). Trata-se de uma publicação polonesa do campo das ciências sociais, dirigida por um notável grupo interdisciplinar de pesquisadores vinculados a diversas instituições da Europa Oriental (tendo como editor-chefe o Prof. Dr. Krystian Szadkowski da Universidade Adam Mickiewicz - Polônia). O periódico internacional, com larga tradição na área, difunde trabalhos de intelectuais importantes para o debate contemporâneo (Jacques Rancière, Michel Foucault, Antonio Negri, Michael Hardt, Guy Standing, Silvia Federici, Kristin Ross, Carolyn Steedman etc.).

Na coletânea em destaque, para além da generalização naïve de "socialismo utópico" (em parte, diga-se de passagem, construída no calor dos debates dos jovens Marx e Engels com a esquerda europeia do início do século XIX) e de esquemas teleológicos sobre os significados e desdobramentos do fenômeno, os pesquisadores pretendem explorar a consistência e a tangibilidade teórica e política de textos fundadores (como os de Fourier, Cabet, Owen, Frances Wright, Moses Hess, Victor Considerant, Theodore Dezamy etc.), desfazendo esquemas generalistas, narrativas lineares e, sobretudo, entendendo o conjunto de experiências utópicas do período à luz de um circuito internacional de transformações do começo da modernidade. Malgrado o pouco sucesso desses projetos, diversas dinâmicas podem ser analisadas a partir dessas experiências, tanto em relação a processos sociais quanto à elaboração teórica, como as teorias sobre o cooperativismo, os contextos de projetos e lutas anti-capitalistas em disseminação pelo sistema-mundo moderno, a constituição de religiões seculares (à luz da tradução de temas morais nos projetos socialistas do começo do século XIX), as transferências transatlânticas e os significados dos projetos de colônias nas Américas etc.

A riqueza e a disponibilidade de documentação desse campo de pesquisa, de alguma maneira, não condizem com a atenção dedicada pelas ciências sociais. Ao passo que há dezenas de brochuras, panfletos e pequenos jornais publicados na Europa e nas Américas até os anos 1840, o número de estudos dedicados à temática tem sido bastante limitado. Para ficar nos mais conhecidos, lembro aqui os textos de François Fourn, Carl Guarneri, Arthur Bestor, Gregory Claeys e alguma coisa de Miguel Abensour e R. Barthes (além da iniciativa dos Cahiers Charles Fourier). A agenda de pesquisas no campo é enorme e a coletânea certamente chega em momento oportuno.

Link oficial da publicação (em inglês): http://www.praktykateoretyczna.pl/call-for-papers/new-harmony-early-socialism-and-the-future