A revista polonesa Praktyka Teoretyczna (sob coordenação do Prof. Dr. Krystian Szadkowski) disponibilizou duas chamadas de trabalhos, em inglês, para 2018. Trata-se de um periódico acadêmico mantido por um notável grupo de pesquisa da área de ciências sociais na Univ. Adam Mickiewicz.

 

From weak thought to weak agency: image, resistance and utopia beyond the heroic paradigm
Editores: Mateusz Janik, Ewa Majewska e Mikołaj Ratajczak

Link: http://www.praktykateoretyczna.pl/czasopismo/call-for-papers/call-for-papers-2-2019-2/
Número dedicado ao problema do comum e seus significados políticos junto a representações sociais da fraqueza e das formas de resistência no capitalismo contemporâneo. As práticas de resistência, dispersas na torrente dos conflitos sociais transnacionais das últimas décadas, indicam alternativas à acumulação e apropriação neoliberais do comum, favorecendo etnografias das periferias capitalistas e suas paisagens sociais de ruínas confrontadas pela violência do capital. No centro do problema, portanto, está a questão da ação política.

 

Black protests and beyond: women’s social movements and the challenges for feminisms in Central and Eastern Europe
Editores: Julia Kubisa e Katarzyna Wojnicka

Link: http://www.praktykateoretyczna.pl/czasopismo/call-for-papers/call-for-papers-4-2018-english/
O número é dedicado aos movimentos feministas na Europa Central e Oriental, tendo em vista as novas formas de mobilização e as dinâmicas transnacionais dos temas. Na esteira do "Czarny Protest" (Protesto Negro) polonês de 2016 e de sua difusão (vide o irlandês "Strike 4 Repeal"), mais do que pautas localizadas, as mobilizações expressam contradições sociais importantes em um contexto de ascensão da extrema-direita e do ultra-nacionalismo na região.