_ Título: "Educação, vida urbana e moralidade: a elaboração do povo e a invenção do social no fim de século brasileiro" [Texto completo]

_ AutorFelipe Ziotti Narita

_ Supervisor: Prof. Dr. Sérgio César da Fonseca

_ Unidade: FFCLRP-USP / CPq-USP

_ Área: Ciências humanas e sociais

_ Número de registro (sistema Atena USP): 2017-1057

_ Aprovação no DEDIC-USP: 07/03/2019

_ Aprovação na CPq-USP: 11/04/2019

_ Emissão do certificado (PRP-USP): 16/04/2019

 

 

NARITA, Felipe Ziotti. Educação, vida urbana e moralidade: a elaboração do povo e a invenção do social no fim de século brasileiro. 358 f. Relatório (Pós-Doutorado) – Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Comissão de Pesquisa (CPq), Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2019.

Resumo: A pesquisa pretende analisar a elaboração e a difusão de saberes morais sobre a educação dos cidadãos no fim de século brasileiro, período compreendido entre os anos 1870 e a virada para o século XX, como mecanismos de gestão moral da população. Em um contexto de importantes transformações no Brasil oitocentista (crise do Império e construção da República, vida urbana, esfera pública, multidões urbanas, imigração etc.), a disseminação de percepções sobre a educação e a moralidade (por meio de jornais, livros, livros didáticos, conferências pedagógicas, exposições universais, relatórios oficiais, pareceres manuscritos) situa o problema da educação em uma relação com valores que, dispostos estruturalmente como prescrições do agir e como mecanismos de avaliação das transformações em curso, delimitam coordenadas de organização da sociedade nacional. Nesse sentido, a construção de uma gramática moral (trabalho, virtudes, honra, religião etc.) implica um conjunto de esforços formativos que, tematizados à luz da vida urbana e da dialética de volatilização de contextos tradicionais, desenham possibilidades do governo da cidade e da nascente população urbana por meio dos processos de educação (entendidos como práticas difusas de produção e reprodução de valores). A educação, constituindo a tangibilidade da forma social por meio de conteúdos de socialização e disposição de itens morais, articula a formação do Brasil a uma ampla rede de circulação e de transferências culturais a partir do enraizamento de imaginários e do circuito de transformações capitalistas da modernidade oitocentista.

Palavras-chave: Modernidade; Moral; História; Processos de educação.

 

NARITA, Felipe Ziotti. Education, urban life and morality: the elaboration of the people and the invention of the social in fin-de-siècle Brazil. 358 pages. Research report (Postdoctoral research) – School of Philosophy, Sciences and Letters of Ribeirão Preto, Committee of Research, University of São Paulo, Ribeirão Preto, 2019.

Abstract: This research analyzes the elaboration and the diffusion of moral savoirs related to the education of the citizens in fin-de-siècle Brazil, between the 1870s and the turn of the 20th century, as mechanisms of moral management of population. In the context of structural transformations (crisis of the Empire and the construction of the Republic, urban life, public sphere, urban multitudes, immigration, etc.), the dissemination of perceptions on education and morality (through newspapers, books, schoolbooks, public meetings, universal exhibitions, official repports and manuscripts) played an important role in the prescription of values and public behaviors that constituted forms of action grounded in the morality of national society. In this sense, the construction of a moral grammar based on labor, virtues, honnor and religion implied a set of pedagogical attitudes toward both the new urban milieu and the dialectic of volatilization of traditional contexts in light of the broader effort at managing the population through processes of education. With the acceleration of cultural transfers and cultural circulation, moral repertoires settled structures of socialization that produced imaginaries embbeded in the transnational circuit of ideological and material transformations of capitalist modernity in the end of the 19th century.

Keywords: Modernity; Modernization; Morals; Education; History.