Você é contra a PM no campus? Ou a favor da liberação de drogas lúdicas? Se sua resposta for sim, meus pêsames. Digo isto pois, frente aos atuais acontecimentos, quaisquer que sejam suas idéias ou argumentos a favor por terra cairão frente a opinião pública graças a meia dúzia de alunos baderneiros que, infelizmente, levantam a mesma bandeira que você.

É importante frisar que os alunos que tomaram a reitoria e o prédio da FFLCH representam apenas a si próprios, não agem como a maioria dos alunos da USP e tampouco os representa, envergonhando todos os que infelizmente levantam as duas bandeiras citadas acima.

A baderna instaurada molda a opinião pública contra os dois temas e contra todos os alunos da USP por eles porcamente representados, o que é uma lástima. Mais um exemplo onde um idiota desqualifica toda uma categoria.

Os baderneiros são odiados pelos alunos da USP e não representam nem de longe o corpo discente da universidade. De quebra a fiança dos alunos presos pela PM foi paga pelo Conlutas (a quem o Sintusp é filiado) que desta forma assegura o apoio deles num futuro próximo (greve 2012?), perpetuando este comportamento sindical mafioso e corrupto que beneficia o bolso de alguns poucos companheiros (e seus aliados políticos) vendendo manifestações e desmerecendo causas legítimas a revelia do real bem estar de suas categorias.

Olha que legal: Ano que vem estes mesmos alunos irão demonstrar sua gratidão e votar seus interesses em assembléias não representativas organizadas por eles mesmos e recomeçar a zona toda perpetuando este ciclo e deixando os alunos cada vez mais desacreditados.

Enquanto isto quem realmente perde somos nós, alunos, e as causas relevantes. As bolas da vez são a presença da PM no campus e liberação do uso de drogas lúdicas, mas em outros momentos perdemos a chance de discutir a infra da FFLCH ou a relação de número de alunos por professor nos campi (e tantas outras causas) transformando problemas reais de nosso cotidiano em uma causa perdida.