Lésbica assume posto de primeira-ministra na Islândia

30 de Janeiro de 2009, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Redivulgando notícia recebida pelo e-grupo "discriminacaoracial". Outra bela inovação e conquista, após Barack Obama assumir o comando dos EUA, não acham?
 
"A ministra de Ação Social do país europeu, Johanna Sigurdardottir, será a primeira homossexual assumida a governar uma nação
 
redação época
AP
ISLÂNDIA - Sigurdardottir será a primeira chefe de governo gay

Quando assumir o cargo de primeira-ministra da Islândia na semana que vem, Johanna Sigurdardottir, de 66 anos, será a primeira autoridade gay a governar um país. Atual ministra da Ação Social de seu país, ela vai substituir o ex- premiê Geir Haarde, que se afastou do cargo na segunda-feira (26), após intensos protestos da população por conta dos graves reflexos da crise financeira global na economia islandesa.

A futura primeira-ministra nasceu na capital da Islândia, Reykiavik, e trabalhou como aeromoça da companhia aérea Loftleidir. Tornou-se ministra da Ação Social em 1987, e posteriormente passou a fazer parte também do Comitê da Indústria e do Comitê dos Assuntos Exteriores do governo islandês. Casada com a jornalista e roteirista Jonina Leosdottir desde 2002, teve dois filhos em um relacionamento anterior.

Alguns políticos homossexuais já ocupam cargos importantes, como é o caso dos prefeitos de Paris, o socialista Bertrand Delanoë, e de Berlim, o social-democrata Klaus Wowereit . Mas, até hoje, nenhum gay havia se tornado chefe de governo."

Enviada por:
 
Marcio Alexandre M. Gualberto
Coordenador Nacional de Política Institucional do
Coletivo de Entidades Negras - CEN - www.cenbrasil.org.br
Rede Social Religiosidade Afro-Brasileira - http://religiaoafro.ning.co



Biblioteca municipal sedia estudos sobre Ética Animal e Argumentação por um semestre

18 de Janeiro de 2009, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Este sábado, 24 de janeiro, 15 às 18 horas, na Biblioteca Paulo Duarte, próxima do metrô Jabaquara, SP, ocorre o 1º evento de formação de 2009 realizado pelo Grupo de Estudos de Direitos Animais (GEDA). Neste ano, além das tradicionais palestras-debates sobre Ética Animal em si; há também palestras-oficinas para aperfeiçoar a habilidade argumentativa dos participantes, com o objetivo de promover discussões eficientes em qualquer área.

Os temas abordados no evento de janeiro serão: "Senciência, capacidade de sentir consciente e emocionalmente, como critério para direitos morais", apresentado pelo bacharel em Direito Cláudio Godoy; "Limites biológicos para a senciência", pela bióloga Kátia Tavares; e "A arte de ter razão", livro do filósofo Arthur Schopenhauer, apresentado pelo advogado Hugo Chusyd.

Para o restante do 1º semestre, até junho, na linha de Ética Animal, estão programadas palestras-debates sobre subjetivismo ético, direitos humanos, mutualismo, policiamento da natureza, sistemas político-econômicos, experimentação animal e métodos alternativos.

Na linha de Técnicas de Argumentação, serão enfocados os meios digitais, situações difíceis argumentativas e técnicas de fala ativa e eficiente. Além disso, a jornalista Silvana Andrade, criadora da Agência de Notícias de Direitos Animais (ANDA), dará dicas de como relacionar-se com a mídia; e o professor de Filosofia Leon Denis contará sua experiência educando adolescentes no Ensino Médio sobre Ética Animal.

Programação em formato de cartazes para consulta, impressão e divulgação:

Eventos mensais desde 2007

Os eventos são livres e gratuitos a todo interessado, um sábado por mês, no mesmo horário. Não há necessidade de inscrição, apenas a organização do evento pede que seja comunicada de seu interesse para que possa receber melhor os participantes, de acordo com seu número.

O GEDA é um grupo de estudos independente formado por profissionais em geral, professores e estudantes de diferentes formações, que organiza palestras-debates mensais sobre direitos animais desde novembro de 2007. Os temas são conduzidos por voluntários baseados em livros e artigos selecionados, ou, excepcionalmente, sua própria experiência.

Local: saguão da biblioteca municipal Paulo Duarte, que fica na Rua Arsênio Tavolieri, 45, São Paulo, junto ao Centro Cultural Jabaquara, perto da estação de metrô Jabaquara. A partir do metrô, atravesse a Rua Jequitibás e vire à esquerda na Av. Francisco de Paula Quintanilha Ribeiro.

Mais informações com o grupo: Grupo de Estudos de Direitos Animais: (11) 9564-4568 - grupogeda@gmail.com - http://www.gedasp.org/

Informações sobre a Biblioteca Paulo Duarte: (11) 5011-8819 - bmpauloduarte@yahoo.com.br - http://www.prefeitura.sp.gov.br/cid...

Maurício Kanno

Jornalista e organizador GEDA



Cobertura da mídia, termos "radical", "ditadura" e "terrorista" e nossa visão de Israel, Palestina e outros internacionais

10 de Janeiro de 2009, por Desconhecido - 44 comentários

há muita crítica à "grande mídia" fazendo seu trabalho. se não é essa mídia, gostaria de saber qual é a sua fonte.

por exemplo, lembremo-nos de que, até o momento, desde 27 de dezembro, mais de 800 palestinos e 13 israelenses morreram nessa guerra. luana paluto disse "que não tenha dúvida" de que todas as vítimas de Israel são terroristas. mas de acordo com matéria publicada na Folha Online (com agências internacionais), "segundo fontes médicas locais, metade dos palestinos mortos nos últimos confrontos são civis". é claro que compreendo o que luana quer dizer: um civil pode muito bem ser um terrorista. mas atenção: não é necessariamente!

=

matérias publicadas pela Folha (como a que acabei de citar) costuma chamar certos governantes de "ditadores", e certos grupos de "radicais", e outros não. não gosto disso... o próprio Manual de Redação da Folha orienta:

"Ditadura: use com critério esse termo, que significa dominação de uma sociedade por uma pessoa ou um pequeno grupo. É melhor qualificar regimes autoritários de uma maneira objetiva: governo militar; regime cujo presidente está no poder há 25 anos; regime de partido único."

se buscar matérias na Folha Online sobre Fidel Castro, por exemplo, pode-se verificar que muitas delas publicam antes o prefixo "ditador" (mas nem todas).

especialmente a palavra "radical" é muito complicada de se ficar atribuindo a uns grupos sim, a outros não. o que seriam posturas radicais? imagino que isso seja atribuído pela histórica atividade do grupo ou governante, enfatizando o uso de violência (e que tipo de violência?)... espero que o próximo manual da Folha inclua um verbete "radical" tb pra orientar a respeito. 

=

convido ao leitor que publique trechos de matérias publicadas, com análises breves específicas do uso da linguagem pela grande mídia (e tb talvez pequena mídia) mostrando que representações e conceitos os jornalistas e empresas estão produzindo com isso. 

alexandre simionato bueno, por exemplo, escreveu: "Agora o que enche o saco mesmo é a cobertura da guerra pela mídia tupiniquim e os "comentários" de jornalistas e leitores. O festival de abobrinhas é grande e, como de hábito, tudo virou uma imensa batalha entre PT e PSDB. Os de lá dizendo que Israel é ligada umbilicalmente aos EUA e os de cá afirmando que a esquerda é boa em condenar Israel mas tolera o Fidel."

poderia citar exemplos específicos de matérias representativas da sua percepção? (convite feito inclusive ao alexandre)



Migração para Agência de Notícias de Direitos Animais e Twitter

7 de Janeiro de 2009, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Oiê, turma... Só gostaria de dizer que tô sumido do Stoa por ser responsável, há um mês e meio, por uma coluna semanal sobre animação, quadrinhos e direitos animais, na Agência de Notícias de Direitos Animais (ANDA). Aí acaba não sobrando muito tempo pra blogar, sabe como é... Produzir esses artigos dá um certo trabalho, mas é legal, porque une os assuntos que mais curto, e me força a escrever de maneira bem feita e trabalhada, pesquisada e estruturada. Toda sexta-feira tem artigo novo, amanhã chega o sétimo.

Ainda me dá vontade de blogar sempre, mas pra isso acabei aderindo ao sistema do Twitter, em que o tamanho do post é mínimo: 2 linhas. Lá estou atualizando sempre, é uma ótima pra contar algo de novo de maneira bem concisa, e sem investir tanto tempo. Ótimo treinamento jornalístico, por sinal, eheh. A indicação foi da colega de profissão Carolina de Barros. 

Grande abraço e grandioso 2009!



Belas e belos cadeirantes

11 de Dezembro de 2008, por Desconhecido - 1Um comentário

O blogueiro da Folha Jairo Marques, chefe de reportagem da Agência Folha, publicou 2 ótimas seleções de cadeirantes:

Para garotos: http://assimcomovoce.folha.blog.uol.com.br/arch2008-10-19_2008-10-25.html#2008_10-19_22_50_11-129797961-0

Para garotas: http://assimcomovoce.folha.blog.uol.com.br/arch2008-12-07_2008-12-13.html#2008_12-12_00_54_07-129797961-0

;)