OBJETIVOS

Tomando a Época Moderna como uma época em si, e trabalhando de forma dialogal economia, política e cultura, o curso tem por objetivo proporcionar uma visão de conjunto das grandes transformações ocorridas na Europa (e a partir dela) desde a crise do século XIV até as Reformas. A partir desse enquadramento, serão trabalhadas interpretações clássicas, perspectivas recentes e documentação da época em questão, visando a construção conjunta de conhecimentos que poderão ser utilizados pelos alunos e pelas alunas em futuras atividades tanto de ensino de História como de pesquisa.

 

CONTEÚDO

    1. A Época Moderna: discussão conceitual e cronológica.
      • Periodização, interpretação e tempo presente;
      • Rupturas e continuidades;
      • Os marcos cronológicos.

       

    2. Os Estados Modernos.
      1. Crise feudal e poder central;
      2. Estado Moderno, Estado Renascentista;
      3. Estrutura e dinâmica.

       

    3. Renascimento.
      1. Período ou movimento?
      2. Antigos e Modernos;
      3. Humanismo e humanistas.

       

    4. A formação de uma economia-mundo.
      1. Do funcionalismo estrutural ao sistema-mundo;
      2. Religião e Economia na expansão ultramarina;
      3. A ideia de Europa e de europeus (dentro e fora da Europa).

       

    5. As Reformas.
      1. Antecedentes e condicionantes;
      2. A Reforma Protestante;
      3. A Reforma Católica.

       

METODOLOGIA

Aulas expositivas, seminários, discussão de textos, leitura e análise conjunta de documentos da época em pauta.

 

ATIVIDADES DISCENTES

Leituras semanais de textos, fichamentos, realização de um seminário, participação nos seminários e nas discussões em sala de aula, exercícios de análise documental em sala de aula e prova escrita.

 

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

A avaliação terá por base: a presença nas aulas; o interesse demonstrado nas mesmas; a realização de fichamentos dos textos de aula; a participação nos seminários e nas discussões em classe; a realização de seminário; uma prova final escrita.

 

RECUPERAÇÃO

Somente serão aceitos para recuperação os alunos que atenderem às seguintes condições:

          1. Que tiverem tido frequência igual ou superior a 70%;
          2. Que tiverem realizado o seminário;
          3. Que tiverem feito a prova final;
          4. Tiverem média final não inferior a 3,0.

A Prova de recuperação seguirá os mesmos moldes da prova final.

A nota final do aluno em recuperação resultará da adição da média final (anterior) à nota da prova de recuperação, seguida pela divisão do resultado por dois.