Ir para o conteúdo
ou

EDUCOMUNICAÇÃO: FUNDAMENTOS, METODOLOGIAS E ÁREAS DE INTERVENÇÃO

EDUCOMUNICAÇÃO: FUNDAMENTOS, METODOLOGIAS E ÁREAS DE INTERVENÇÃO

Bem-vindo ao curso EDUCOMUNICAÇÃO: FUNDAMENTOS, METODOLOGIAS E ÁREAS DE INTERVENÇÃO DOCENTE RESPONSÁVEL: Ismar de Oliveira Soares OBJETIVOS: A disciplina se propõe realizar uma revisão bibliográfica dos estudos sobre o emergente campo da Educomunicação, analisando seus fundamentos teóricos especialmente a partir das pesquisas desenvolvidas no espaço da Universidade de São Paulo, bem como de outros centros de pesquisa do Brasil e do exterior. Nesse sentido, será contemplada especialmente a contribuição dos pesquisadores aos estudos das diferentes áreas em que o campo se manifesta, como a área da recepção e educação para os meios, a área das mediações tecnológicas, a área da expressão comunicativa através das artes, bem como a área da gestão da comunicação nos espaços educativos, formais, não formais e informais. A disciplina pretende, desta forma, oferecer aos alunos nela matriculados referenciais teóricos e metodológicos que garantam sustentação acadêmica e coerência epistemológica a seus projetos de pesquisa. JUSTIFICATIVA: A inter-relação Comunicação/Educação vem ganhando autonomia como campo de intervenção social e legitimidade acadêmica como objeto de pesquisa. Foi o que ficou comprovado com os resultados da pesquisa sobre a inter-relação Comunicação e Educação na América Latina e o perfil de seu profissional, realizada pelo Núcleo de Comunicação e Educação da ECA/USP entre 1997 e 1998, com o patrocínio da FAPESP. Já entre 1999 e 2000, uma pesquisa desenvolvida nos Estados Unidos, a partir da Universidade de Milwaukee, WI, pelo proponente da disciplina, reafirmou que a tendência em se tomar a relação Comunicação e Educação como um campo de intervenção já é sentida também no exterior. No campo das práticas, a decisão do Unicef de promover, em 2003, sob a coordenação do Jornalista Fernando Rossetti, um estudo comparado e uma sistematização dos projetos que, no âmbito das ONGs, vêm adotando o conceito da educomunicação mostra como o termo e seu significado ganham espaço na sociedade civil. Por outro lado, a adoção pelo MEC, bem como pelas redes públicas de educação dos Estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás e pela Secretaria de Educação do Município de São Paulo, do conceito da educomunicação, formalizada na promoção de cursos de largo alcance, como o programa Educom.TV (este para 2.400 professores de 1.024 escolas do Estado) e Educom.rádio (este, para 10.000 agentes educativos de 455 escolas do município), ambos administrados por docentes e pesquisadores da ECA/USP, demonstram o quando as pesquisas acadêmicas vêm contribuindo para fazer avançar as práticas educomunicativas nas redes oficiais de educação do país. Finalmente, ao campo vem ganhando legitimidade com a criação de revistas como Comunicar, Revista científica Iberoamericana de Comunicación y Educación, da Universidade de Huelva, Espanha, Tecnologia y Comunicación Educativas, do Instituto Latinoamericano e Comunicación Educativa, do México, e Comunicação e Educação, do Curso de Gestão de Processos Comunicacionais da ECA/USP. Sendo a ECA um dos pontos irradiadores das pesquisas e das práticas em educomunicação, com mais de 45 trabalhos em nível de especialização e pós-graduação produzidos desde a finalização da pesquisa do NCE sobre o conceito e a prática da educomunicação, justifica-se que a esta linha de pesquisa conte com uma disciplina voltada especificamente para este tema. CONTEÚDO: 1. Sobre a teoria do campo; 2. Especificidades dos campos da Comunicação e da Educação; 3. Contextualizando a relação Comunicação/Educação na Era da Informação; 4. Referenciais teóricos e práticas em desenvolvimento na construção das interfaces possíveis entre a Educação e a Comunicação; 5. Pioneiros na relação entre Comunicação e Educação, a contribuição de Celestin Frenet, Roquete Pinto, Paulo Freire e Mário Kaplún; 6. O campo da Educomunicação a partir das pesquisas da ECA/USP: conceito e áreas de intervenção; 7. Educomunicação e os "ecossistemas comunicativos" nos espaços educativos; 8. Práticas educomunicativas na mídia: o projeto jornal em sala de aula; 9. Estudos da recepção e a pedagogia da "educação para a comunicação"; 10. Media Literacy e Information Literacy: a experiências nos Estados Unidos, Canadá e Austrália; 11. Media Education: estudo de casos na Europa, América Latina e Brasil; 12. A "mediação tecnológica" em espaços educativos; 13. A educação a distância, construindo comunidades de aprendizagem; 14. Fundamentos e avaliação de programas de formação continuada de educomunicadores: o Educom.rádio e o Educom.TV; 15. Perspectivas do nascente campo da educomunicação. EDUCOMUNICAÇÃO: FUNDAMENTOS, METODOLOGIAS E ÁREAS DE INTERVENÇÃO
Basic information
Profile created at17 de Novembro de 2012
TipoCommunity
Members18
AdminsIsmar de Oliveira Soares
Conteúdo
Blogs0 posts
Gallery0 fotos