O acelerador LHC, após algum tempo e alguns dólares para sua construção, realiza experiências de grande importância para a cientistas. Dentre estas experiências, temos uma tentativa de criação de pequenos buracos negros (se não me engano, via colisões prótons - prótons) e algo com o Big Bang.

Diversos meios de comunicação veicularam que estas experiências seriam capazes de simplesmente acabar com a vida terrestre. Como alunos de graduação não são confiáveis o suficiente para dizer que isso é mentira, o físico inglês Stephen Hawking pronunciou-se sobre o fato. Disse, em entrevista, que não há nenhuma possibilidade de isto ocorrer.

No entanto a Globo on-line hoje mostra uma notícia muito triste. Triste de verdadede

Uma adolescente no centro da Índia se suicidou nesta quarta-feira (10) porque ficou traumatizada com as reportagens que diziam que o experimento para recriar o "Big Bang", na Europa, podiam levar ao fim do mundo, disse o pai da garota.

A moça de 16 anos morava no estado de Madhya Pradesh, bebeu pesticida e foi levada ao hospital, mas logo morreu, segundo a polícia.

Seu pai, identificado pela TV local como Biharilal, disse que a filha, Chayyam, se matou depois de assistir às previsões feitas pela TV indiana.

"Nos últimos dois dias, Chayya perguntou a mim e outros parentes sobre o fim do mundo no dia 10 de setembro", disse Biharilal, segundo a TV.

"Tentamos distraí-la e dissemos a ela que ela não deveria se preocupar com tais coisas, mas não adiantou", acrescentou.

Nos últimos dois dias, muitos noticiários indianos discutiram as previsões de que uma enorme máquina de choque de partículas, enterrada abaixo da fronteira entre a Suíça e a França, pudesse trazer o fim do mundo.

Para os que se interessarem, é provávels que dados colhidos nestes experimentos estejam já prontos em 2009.